Por trás do aconchego: como administrar pousadas?

Elas são charmosas e têm um clima todo especial. Entre as características que fazem uma boa pousada está, em primeiro lugar, o aconchego.

Quem procura por este tipo de hospedagem quer se sentir em casa.

Mas isso não significa que esse tipo de hospedagem seja simplista, ao contrário.

A estratégia para atrair hóspedes pode variar conforme o público que você deseja atingir: de clima familiar ao romântico; do rústico ao glamoroso; do preço mais acessível à experiências exclusivas.

Essas características devem ser pensadas de acordo com quem você pretende alcançar, que pode ser desde quem está de passagem rápida pela cidade a trabalho até o turista em férias.

Por isso, a primeira etapa para a administração deste tipo de negócio é saber quem é o seu público

Além do seu banco de dados, com o cadastro das pessoas que se hospedam em sua pousada, você também pode contar com estudos de mercado feitos através de consultoria, como a do Sebrae.

Esses estudos vão mapear o cenário e apontar qual a melhor direção a seguir a partir do ponto em que você está, levando em conta fatores como o potencial turístico.

Engana-se, no entanto, quem acredita que potencial turístico seja apenas atrair quem está de férias ou de folga, procurando por belezas naturais ou históricas, diversão e entretenimento.

O turismo de negócios também movimenta o mercado.

Ao conhecer seu público você sabe o que oferecer para melhorar, cada vez mais, a experiência de hospedagem daquele cliente, fazendo as mudanças que achar pertinente em sua gestão.

Após saber quem é o seu público, é hora de decidir que tipo de serviço você quer oferecer

Quartos simples ou glampings, não importa. Sua pousada provavelmente ofereça serviços além da hospedagem.

Para quem foca em hóspedes que estão na cidade a trabalho, por exemplo, oferecer um serviço de lavanderia pode ser muito lucrativo, assim como um restaurante que sirva pratos executivos ao invés de um menu sofisticado.

Locação de espaço para pequenos eventos, loja de conveniência e até um bar mais badalado podem ser boas opções de serviço extra que agregam valor ao seu negócio.

Entre os serviços que os hóspedes consideram obrigatórios (mas que nem todos oferecem), podemos listar cordialidade da equipe, café da manhã incluso na diária, um bom chuveiro, quarto higienizado diariamente e wi-fi (que funcione!) grátis.

O preço da sua diária deve ser definido de acordo com o seu público e os serviços que você oferece

São os valores cobrados que vão determinar a sua faixa de lucro, mas se você acredita que quanto mais luxuoso for o seu serviço, mais caro você poderá cobrar saiba que isso pode excluir uma boa faixa de clientes.

Via de regra, para estabelecer o seu preço tenha consciência de que ele precisa ser o mais baixo possível para atrair hóspedes, mas alto o suficiente para que você lucre.

Para conseguir um preço que se ajuste, você precisa conhecer bem os seus gastos e basear-se em primeiro lugar neles.

Calcule quanto você gasta para manter o hotel aberto diariamente, depois mensalmente, e encontre o valor mínimo que você precisa ganhar para se manter aberto.

Após, faça uma pesquisa de mercado, estude a concorrência e veja quanto os clientes estão dispostos a pagar.

Os preços sempre podem ser ajustados conforme as altas temporadas, que variam de acordo com o local em que fica a sua pousada.

Com os preços definidos, é hora de seguir seu plano de negócios

O que você fez até aqui foi seu plano de negócios: descrição de serviços oferecidos, definição de público alvo e mercado potencial, levantamento de custos…

Falta agora definir uma projeção de ganhos futuros e traçar metas de crescimento para os próximos anos.

Feito isso, siga a risca seu plano de negócios. É ele que vai indicar o índice de prosperidade da sua pousada.

Para ficar com tudo em dia, procure um contador

As leis fiscais e tributárias no Brasil são bastante complexas. Como uma pousada oferece diferentes serviços no mesmo negócio, a tributação é diferente para cada um deles.

Por mais organizado que seja o gerente, um contador pode identificar pequenos lapsos que geram grandes economias ou mesmo poupam de multas por irregularidade.

É importante não abrir mão deste profissional, assim como de outras parcerias.

Gerenciar um negócio com tantos serviços diferentes não é uma tarefa fácil, por menor que seja sua pousada.

Optar por ajuda tecnológica é sempre uma opção inteligente.

Há softwares de gerenciamento específicos para este tipo de trabalho, que além de oferecer o básico ainda integram os outros serviços, como cozinha, fluxo de equipe, entre outras especificidades.

Eles eliminam possibilidade de erros, dão agilidade no atendimento e ainda geram relatórios sobre todas as perspectivas do seu negócio.

Aqui chegamos ao fim das dicas sobre como iniciar um gerenciamento comercial mais efetivo de pousadas e pequenos hotéis. Para saber como gerenciar sua equipe, leia nosso artigo sobre como melhorar o seu atendimento.

Saiba também, com nosso material exclusivo, por que você deve ter um software de gestão!

Por que você precisa de um software de gestão em seu hotel

2018-06-29T15:48:15+00:00 Pousada|

Deixe um comentário