Como gerenciar hotéis e motéis efetivamente

Como gerenciar hotéis e motéis efetivamente

Gerenciar uma empresa no ramo da hotelaria, seja hotel, motel, hotels, pousada, resort ou qualquer outra dentro deste segmento, não é uma tarefa fácil, já que esses estabelecimentos muitas vezes funcionam como vários em um.

Quartos, restaurante, recepção, administrativo, limpeza: tudo precisa ser bem orquestrado para que o hóspede tenha uma boa experiência.

Afinal, ninguém quer pagar por um serviço completo e receber metade dele bem feito e a outra metade deixando a desejar.

Se você tem dúvidas de como esse gerenciamento deve ser levado, preparamos este artigo com algumas informações básicas sobre as características da gerência deste tipo de negócio.

Continue nos acompanhando e saiba mais sobre o assunto.

Multitarefas

É imprescindível que o gerente-geral da empresa conheça sobre tudo que está lidando: de serviço de limpeza de quarto e estoque de alimentos a marketing de alta performance.

Além de estar de olho em tudo, é necessário que ele seja bem articulado para lidar com pessoas e tenha visão de negócio, conhecendo métricas e aplicando-as todas as vezes que se fizer necessário.

Uma boa dica é que esse gerente, de tempos em tempos, passe um dia trabalhando com cada equipe do hotel, vivenciando as suas rotinas.

Ele terá um dia de camareiro, na cozinha, na recepção, como manobrista. Ter essas experiências faz com que esse gerente seja melhor de duas maneiras: com conhecimento prático, o que permite que coloque as preocupações e as queixas dos funcionários em perspectiva; respeito da equipe pelo conhecimento.

Prever o que os hóspedes desejam é outra boa estratégia, que confere ao gerente mais credibilidade, e que ele terá mais contato com essa experiência de estar presente em todos os departamentos.

Com esse conhecimento, ele vai conseguir delegar mais facilmente as funções, deixando suas equipes coreografadas para que tudo saia com o máximo de perfeição possível.

Por envolver tantos setores, para este cargo, é importante ressaltar, algumas ferramentas tecnológicas podem auxiliar bastante, sendo praticamente obrigatórias dentre de uma empresa do ramo hoteleiro para possibilitar um atendimento personalizado — mas vamos falar sobre assunto daqui a pouco.

Equipes

Se a função do gerente-geral é fazer uma ligação entre todos os serviços prestados pelo hotel — visando sempre a lucratividade –, cada equipe deve ter o seu chefe de setor.

E o motivo é simples: elas precisam não só ter sintonia interna como também conversar com os outros departamentos para que não haja desentendimentos e retrabalhos.

Além disso, é humanamente impossível que todos os funcionários de todas as equipes se reportem unicamente ao gerente-geral.

A primeira medida é que todos os chefes de setor se reúnam ao menos uma vez ao dia com o gerente para discutir os assuntos e demandas da rotina.

Durante essa reunião serão arredondados os serviços para que um não sobreponha ao outro.

Por exemplo, se o supervisor de manutenção precisa fazer reparos em uma sala, ele pode compartilhar essa informação com o serviço de limpeza para que eles não limpem até a conclusão dos reparos, melhorando os processos de limpeza para hospedagem.

Ou se houver um evento que servirá refeições, acertar quantas a mais ou a menos precisarão ser servidas. É importante ressaltar que é este tipo de detalhe que vai destacar o profissionalismo da empresa.

Detalhes

Há alguns detalhes que não podem ficar de fora de uma boa gerência, e eles devem ser delegados à sua equipe, que deve ser treinada para não precisar a todo momento buscar ajuda de um supervisor.

Em cada uma das equipes, esses pormenores devem ser ressaltados, pois são eles que classificam a excelência no serviço prestado.

Reabastecimento de frigobar, toalhas limpas, um belo empratamento, check-out sem demora e sem erros de contas, tudo isso conta muito a favor da classificação do estabelecimento e da fidelização do hóspede.

Em uma empresa do ramo de hotelaria, quanto menos contato o hóspede tiver com os colaboradores, melhor está sendo o atendimento.

Por isso, uma equipe treinada para saber o que o cliente deseja é não só recomendável, mas imprescindível.

Neste aspecto, os softwares de gestão hoteleira, ou PMS – Property Management Systems, são capazes de armazenar dados dos hóspedes para que eles tenham um atendimento personalizado e especial.

Os sistemas de gestão não só facilitam o trabalho de todos os funcionários, como também deixam os chefes de equipe e gerente por dentro de tudo que acontece, sem que sejam procurados a todo momento por funcionários.

Mas não é só o tempo que passa a ser otimizado: a coreografia de trabalho fica mais ensaiada e livre de erros, e os hóspedes uma estadia confortável e agradável.

Planejar o futuro

Outra vantagem de manter um software de gestão hoteleira é que ele possibilita uma visão ampla no negócio, com o armazenamento de dados importante para a construção de indicadores próprios para o setor hoteleiro, que possibilitam medir os resultados do seu hotel.

Através dessas métricas, é possível planejar investimento, saber onde recuar, conhecer os gargalos, programar ações especiais, conseguir sobreviver à sazonalidade, entre outros aspectos que farão o seu negócio prosperar.

Se você não conhece todas as vantagens de utilizar o software de gestão hoteleira, saiba porque você precisa trocar agora suas planilhas por um sistema de gestão.

Solicite uma demonstração do Bitz que teremos prazer em lhe apresentar nossa solução e tudo que ela pode fazer pela sua empresa.

2018-09-26T09:08:44+00:00 Gestão, Hotelaria, Motelaria|

Deixe um comentário

X

Falta pouco! Complete seu cadastro. A equipe Bitz logo entrará em contato!